domingo, 30 de julho de 2017

SÍTIO GIRO ESTE! DIÁRIO DE UMA PSICÓLOGA #9

Gosto de fins de semana como este. Fins de semana em que consigo organizar as rotinas diárias com passeios em família e em que percebo que "conseguimos" driblar as birras dos miúdos sejam elas de sono, fome ou exaustão. Fins de semana em que o tempo dá "para tudo" e ainda temos um bocadinho de tempo para nós! Tudo é mais fácil com pais felizes. Pais Felizes = Filhos Felizes, lembram-se?

Este fim-de-semana como partilhei com vocês numa fotografia anterior fomos fazer um piquenique a um sítio verdadeiramente encantador. Rodeado por uma densa vegetação verdinha as diferentes quedas de àgua ganham forma circundando a serra de onde a onde. A àgua é translúcida e o melhor de tudo é que tem mesmo muito pouca gente.

Foi bom bom!

O sítio de que vos falo é o Poço da Broca e esta queda de àgua encontra-se localizada na Ribeira de Alvôco, na aldeia de Barriosa perto da localidade de Vide na Serra da Estrela.

Ora espreitem aqui!


hoje fala a mãe!

quinta-feira, 27 de julho de 2017

QUANDO ESTOU STRESSADA COMO.... 5 DICAS PARA DEIXAR DE O FAZER!

É tão frequente ouvir nas consultas algumas pacientes dizerem-me... "quando estou stressada... como"... Na verdade utilizar a comida como função de regulação dos afetos é uma estratégia mal-adaptativa que aumenta a ansiedade. Se no início há uma sensação de prazer (momentânea, diga-se) a médio longo/prazo a culpa instala-se...

É a chamada fome psicológica uma vez que não depende das nossas necessidades nutricionais mas sim se encontra relacionada e dependente do nosso estado emocional. Nestas alturas o truque passa por aumentarmos a nossa autoregulação.

De que forma o podemos fazer?

  1. Identifique a causa desse descontrolo e as situações em que normalmente ocorre;
  2. Antecipe situações em que se sente mais ansiosa/o e nessas alturas procure manter-se ocupada/o;
  3. Visualize-se depois de ter tido um episódio de voracidade alimentar e imagine como se sente nesse estado;
  4. Evite comprar alimentos que aumentem o seu "descontrole";
  5. Não fique muito tempo sem se alimentar!
Espero ter ajudado!


a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
 euelesnosevoces@gmail.com

quarta-feira, 26 de julho de 2017

5 DICAS PARA REDUZIR O STRESS!

Todos nós, de uma forma ou de outra, nalguma altura do nosso dia nos podemos sentir stressados. Podemos sentir que temos muita coisa para fazer ou com que lidar e poucos recursos para lidar com a situação. Por esta razão hoje partilho com vocês algumas ideias simples mas que nos podem orientar e tranquilizar no nosso dia-a-dia ...
  1. Mantêm o foco. Concentra-te no que queres fazer e no que pretendes alcançar. O sucesso vem.
  2. Se chegamos até ao momento presente é porque superamos as dificuldades e os desafios do passado; Fica contente com isso.
  3. Nada é para sempre. Tudo é temporário; Mesmo as tempestades darão lugar a um dia melhor.
  4. Aceita o que não podes mudar;
  5. Não existem boas ou más decisões: apenas decisões e em todas as circunstâncias devemos retirar o que aprendemos em termos de crescimento pessoal. Este desafio ensinou-me que... 
Bom dia!

a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
 euelesnosevoces@gmail.com

quarta-feira, 19 de julho de 2017

"ABAIXO OS AVÓS. E JÁ"!! DIÁRIO DE UMA PSICÓLOGA #8

Hoje foi dia de falar sobre a importância dos avós no desenvolvimento afetivo dos netos. A convite da Casa de Saúde Bento Menni, da EAPN - Portugal, núcleo distrital da Guarda e da Câmara Municipal deste mesmo distrito estive no Teatro Municipal em conjunto com a Professora Rosa Marina Afonso da Universidade da Beira Interior a refletirmos /com uma plateia extremamente entusiasta/ sobre este tema. 

Abordou-se a evolução dos sistemas familiares (como as famílias têm mudado ao longo dos tempos), do papel participativo ou não dos avós na vida dos netos e da preciosidade do seu tempo no aqui e no agora. Com efeito, numa epóca em que a esperança média de vida aumenta a olhos vistos os avós de hoje são bem diferentes dos avós de outrora mas o ingrediente fundamental para esta interação geracional continua a ser o mesmo: o Amor

Falámos ainda da importancia da criação de memórias positivas, do resgate das histórias familiares (valores e cultura) e da necessidade de cuidarmos do vínculo como pilar da educação e da formação de crianças saudáveis e felizes. 

Em jeito de conclusão partilhei um texto do colega e professor Eduardo Sá sobre o papel dos avós na vida das nossas crianças que é uma verdadeira delícia. 
Partilho também com vocês. 
Espero que gostem tanto quanto eu.

"Abaixo os avós! E já!" Ora leiam aqui!



a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
email para contactos: euelesnosevoces@gmail.com

sexta-feira, 14 de julho de 2017

QUE TAL DEIXARMOS DE FAZER ISTO?

Tantas e tantas vezes olhamos só para o nosso umbigo e deixamos que o nosso orgulho prejudique as nossas relações interpessoais e o nosso quotidiano. Verdade ou não? Esta curta metragem faz-nos refletir sobre a importância da flexibilidade e da humildade. 
A melhor solução é sempre um solução de conjunto!

Ora espreitem Aqui!!

a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
euelesnosevoces@gmail.com


quinta-feira, 13 de julho de 2017

8 DICAS PARA TRABALHAR A AUTO-ESTIMA DAS CRIANÇAS


Como já partilhei com vocês em posts anteriores a auto-estima é o valor, a estima que temos por nós. E este valor, este respeito se quiserem, vai-se adquirindo ao longo da nossa vida quer com as experiências pelas quais naturalmente vamos passando (processo de aprendizagem) quer  pela relação que estabelecemos com as pessoas que nos são mais próximas e significativas exercendo depois esta comunicação que temos inicialmente connosco uma grande influência na relação que vamos estabelecendo com os outros e com o que nos rodeia.

Por esta razão hoje partilho com vocês uma série de ideias que nos ajudam a promover uma auto-estima mais saudável daqueles de quem tanto gostamos:

1-Demonstrem um interesse genuíno pelas atividades em que os vossos mais que tudo estão envolvidos;
2-Evitem estabelecer comparações entre irmãos ou com outras crianças;
3- Aproveitem o tempo e as férias para brincarem em conjunto deixando que sejam os mais pequenos a escolherem o que e como brincar;
4 - Reconheçam os comportamentos positivos - demonstrem apreciação;
5 - Peçam-lhes para identificarem coisas que fazem bem;
6 - Peçam-lhes para descreverem uma situação da qual se tenham orgulhado;
7- Falem positivamente;
8- Permitam que sejam eles a tomar algumas decisões.

Deem ainda uma espreitadela neste link que pode ajudar! 

a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos e no Centro Clínico de Aveiro.
euelesnosevoces@gmail.com

quinta-feira, 8 de junho de 2017

HÁBITOS PSICOLÓGICOS SAUDÁVEIS: TOP 10

Hoje, numa das minhas pesquisas diárias, encontrei uma imagem sobre os 10 hábitos psicológicos mais saudáveis. Como é coisa boa tinha que partilhar, ;)
Aqui vai:

  1. Praticar o perdão;
  2. Ser grato;
  3. Cultivar a auto-estima;
  4. Cultivar bons relacionamentos;
  5. Ser empático;
  6. Ser autoconfiante;
  7. Cultivar o bom humor;
  8. Ser assertivo;
  9. Ter equilíbrio emocional;
  10. Ser flexível;
Vamos a isto?


a vossa psicóloga!
Encontram-me no 5 Sentidos |aqui| e no Centro Clínico de Aveiro
                                                         euelesnosevoces@gmail.com!!